• Ruy Muniz descarta assumir vaga de Azeredo
Ruy Muniz descarta assumir vaga de Azeredo
2014-02-21 04:06:56

Em clima de surpresa para quase todos os parlamentares, o deputado federal Eduardo Azeredo renunciou ao cargo nesta quarta-feira (19/02) ao mandato na Câmara dos Deputados. A carta, entregue pelo filho de Azeredo, Renato Azeredo, no início da tarde, foi lida em plenário minutos depois, oficializando o afastamento do político, réu na Ação Penal 536, o processo do mensalão mineiro.
 
Fotos: Divulgação PSDB e Arquivo Xu Medeiros

Com renúncia de Azeredo (à esquerda), prefeito de Montes Claros, Ruy Muniz, seria primeiro suplente a assumir a vaga
 
No processo em análise do Supremo Tribunal Federal (STF) , Azeredo foi apontado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, como o “maestro” no suposto esquema. Janot afirma que o tucano desviava recursos públicos em benefício próprio para financiar sua campanha política. E pede que o ex-deputado seja condenado a  22 anos de prisão pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro.
 
Eduardo Azeredo não veio para Brasília. Na carta, ele afirma que as pessoas que assumem a atividade política estão vulneráveis a situações ditadas por ataques, pressões e interesses de adversários.
 
“Uma tragédia desabou sobre mim e minha família, arrasando o meu nome e a minha reputação”, destacou. Segundo ele, as acusações feitas a ele foram baseadas em testemunhos e documentos falsos. Eduardo Azeredo disse, no documento, que a contratação da agência de Marcos Valério, foi uma “infeliz coincidência” que o colocou em situação de suspeita e garantiu que não é culpado de nenhum ato de peculato. “Não fiz empréstimo fictício para minha campanha de reeleição ao governo de Minas em 1998”, completa.
 
Com a leitura da carta de renúncia, que ainda será publicada no Diário Oficial do Congresso Nacional, a vaga de Azeredo deverá ser ocupada pelo deputado João Bittar, que hoje é suplente em exercício e será efetivado, segundo informou a Secretaria-Geral da Mesa Diretora. A vaga de Bittar passaria a ser ocupada por Ruy Muniz, hoje prefeito de Montes Claros, ou por Edmar Moreira, que ficou conhecido por ter um castelo de R$ 25 milhões no interior de Minas Gerais registrado em nome dos filhos.
 
Sonho de ser prefeito
 
Em nota oficial distribuída à imprensa, Ruy Muniz afirmou que continuará ocupando o cargo como chefe do Executivo municipal:
 
"Sempre tive o sonho de ser prefeito. Por 30 anos me preparei para assumir os rumos de Montes Claros e em 2012, de forma democrática, conquistei o direito e a responsabilidade de construir uma cidade melhor. Desde janeiro de 2013, quando assumi a Prefeitura de Montes Claros, tenho trabalhado incansavelmente pelo progresso da maior cidade do Norte de Minas e, principalmente, para dar aos seus cidadãos mais qualidade de vida, através de uma educação de excelência, de um sistema de saúde digno e  de uma cidade mais estruturada. Assumir a vaga de deputado federal neste momento é colocar meu sonho de lado, é não  realizar as transformações que farão de Montes Claros o melhor lugar para se viver. Por tudo isso, e em respeito aos 105.610 cidadãos montes-clarenses que depositaram suas esperanças em mim, permanecerei na Prefeitura de Montes Claros, de onde poderei servir melhor nossa população".

Fonte: Com informaes da Agncia Brasil e Ascom Prefeitura de Montes Claros